Google+ Followers

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Parabéns Itaocara!



Itaocara situada na região noroeste do estado do RJ é uma cidade pequena banhada pelo rio Paraíba do Sul.Localiza-se a uma latitude 21º40'09" Sul  e a uma longitude 42º04'34" Oeste, estando a uma altitude de 60 metros.

Sua população estimada em 2004  era de 23 039 habitantes. Possui uma área de 429,68 km2.



HISTÓRIA DE ITAOCARA




Devido a luta entre os índios Coroados e Puris, os religiosos Capuchinhos que colonizavam São Fidélis, sentiram necessidade de criar no local das divergências uma nova Aldeia, que acolhendo uma das tribos, separasse os litigiantes. Em 1809, Frei Tomás da cidade de castelo, chegou as terras escolhidas para a fundação da Aldeia, que denominou São José de Dão Marcos, em homenagem ao referido Vice-REI.
 O surto de desenvolvimento da freguesia fez com que após a Proclamação da República o então distrito de São José de Leonissa fosse elevado à categoria de Vila em 28 de outubro de 1890, com a denominação de Itaocara (Aldeia da Pedra),. O município foi instalado em 1º de janeiro de 1891.O nome escolhido não criou raízes no pensamento dos habitantes, que preferiram designar o local de aldeia da pedra, em referência ao penhasco que lhe ficava fronteiro, na margem oposta do Rio Paraíba do Sul. A história mais recente, é uma continuidade de luta pelo progresso e desenvolvimento sócio-cultural do Município de Itaocara, cujo topônimo deriva do tupi: "ITA" (pedra) e "OCARA" (pedra), OCAS onde a 
oca, casa, ARA - lugar, da casa de pedra

Itaocarenses como Patápio Silva (um dos maiores flautistas brasileiros de todos os tempos) e Eliana Macedo (a maior atriz da chanchada brasileira) se destacaram nos cenários nacional e internacional, mostrando a tradição da nossa cultura, o que se reflete na constante luta do itaocarense por um novo tempo em todos os recantos de Itaocara.





O Hino Oficial do município é letra de Maria Delfina Gismonti de Araujo
Oh! Ita, pedra bonita,
Ocara é nosso lar.
Queremos o teu progresso,
Por isso vamos nos engajar. 
Filhos fortes da grande nação tupi,


chefiados pelo santo frei tomas
mergulhados nas águas do Paraíba
lavamos nossa alma do pecado original.

Lá do alto da Serra da Bolívia,
contemplamos o teu verde sem igual,
flamboyants salpicando um colorido,
arrematam teu vestido de princesa angelical

Oh! Ita, pedra bonita,
Ocara é nosso lar
queremos o teu progresso,
por isso vamos nos engajar
Na alegria, por ver tua fartura;
na tristeza, quando alguém não é irmão,
nós vivemos aqui a grande ventura
de esperar que o progresso traga sempre a união.

A semente do santo fundador
encontrou terra fértil e produziu;
e hoje, uma jovem centenária,
és cidade encantada neste solo do Brasil.
Oh! Ita, pedra bonita,
Ocara é o nosso chão.
Queremos o teu progresso,
Por isso, vamos nos dar as mãos.



Bandeira oficial do município



quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Engima - Dj Patife



quem eu sou
de onde eu vim
quem vai me ajudar a decifrar
a resposta só terei no fim
pra aonde eu vou
qual jardim
pode ser capaz de abrigar
o que a vida trouxe para mim
já senti
paz e dor
mas no fundo o que me dá prazer
é meu coração repleto de amor


Ultimamente questiono muito o quem eu sou?
Quem me roubou de mim mesma? Para onde estou indo? 
Não ando muito a vontade com essa "Cristiane" que está se formando... sinto falta de coisas que estou deixando para trás e as coisas que me dão prazer  estão começando a se tornar fados em minha vida.... e não quero isso!
Preciso tomar as rédeas da minha vida, voltar por caminhos que me fizeram felizes...Tomar outro rumo

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Felicidade


As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas. Elas sabem fazer "o melhor" das oportunidades que aparecem em seus caminhos.
A felicidade aparece para aqueles que choram. Para aqueles que se machucam.

Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas.

Clarice Lispector

É na dor que nos descobrimos felizes, se fôssemos felizes sempre não perceberíamos a grandiosidade de cada dia, de cada oportunidade...




quinta-feira, 14 de outubro de 2010

10 coisas que toda mulher precisa experimentar

Texto retirado do site : http://www.minhavida.com.br/conteudo/1423-10-coisas-que-toda-mulher-precisa-experimentar.htm


Se morresse hoje, o que você gostaria de ter feito e ainda não teve chance? Passear de balão? Viajar sozinha? Passar um dia inteiro no salão? Muitas vezes, esperamos que os outros façam com que nossos sonhos se realizem. "As mulheres, principalmente, esperam: ser satisfeitas pelo parceiro, serem notadas profissionalmente e obter reconhecimento onde quer que estejam. Elas acham que basta fazer tudo certinho, que a recompensa virá" , analisa a psicóloga Amanda Collard, que atua como life coach orientando mulheres a retomarem as rédeas de suas vidas. "Só que não é bem assim. Precisamos aprender a agir em prol da nossa própria felicidade, sendo auto-suficientes em prazer e satisfação".
A primeira regra é mostrar o que você quer, sem ficar esperando que as pessoas adivinhem. Outra dica é fazer uma lista de experiências que você quer viver e correr atrás delas. Assim, você se acostuma a ter metas que dependam, basicamente, da suas ações.

Podem ser coisas pequenas ou grandes, não importa. Com a ajuda de Amanda Collard, montamos uma lista das 10 coisas que toda mulher devia fazer, pelo menos, uma vez na vida. São experiências que vão aumentar a sua auto-estima e favorecer a sua independência. Confira!


1. Fazer uma viagem sozinha a idéia aqui não é sair em busca de um novo amor ou romance, e sim curtir um pouco a experiência de só fazer o que você quer. É tudo decisão sua: o roteiro, onde comer, que horas acordar e dormir, se quer ir badalar ou prefere ficar descansando, se vai visitar pontos turísticos ou sair para uma tarde de compras. Não importa se o destino é a poucos quilômetros ou do outro lado do oceano. Mas é importante aprender a sentir-se à vontade com a própria companhia, sem depender de um companheiro ou amiga para conseguir se divertir. , diz Amanda.

2. Ter uma deliciosa noite de sexo sem compromisso esqueça um pouco o romance, desta vez é você quem não quer o telefone dele! Se apaixonar e namorar é muito bom, mas permita-se uma noite de pura diversão, muita atração física.. e só. Não é para ficar forçando uma situação, simplesmente esqueça os preconceitos, pare de se preocupar com o que ele ou qualquer outra pessoa vai pensar a respeito e vá em frente. Vale tudo, menos esquecer a camisinha! E nada de sentir-se culpada no dia seguinte. Leve apenas a lembrança de uma noite gostosa e sem compromissos , brinca a terapeuta.

3. Colocar suas finanças em dia a dependência financeira é como areia movediça, se você não souber como sair, cada movimento faz afundar cada vez mais. Fora a sensação desagradável de estar devendo, o medo de abrir os extratos do cartão de crédito, ver quanto está pagando de juros no cheque especial... Pois enfrente o monstro de frente. Comece descobrindo exatamente a quantas anda sua situação financeira. Coloque tudo numa planilha: quanto entra, quanto sai e quanto deve. Sabendo exatamente quanto pode gastar, comece a renegociar as dívidas.

Você vai ficar espantada de ver que as instituições recebem muito bem este tipo de negociação e conseguem oferecer ótimas propostas de parcelamento ou descontos à vista. Se for o caso, cancele seus cartões de crédito, diminua ou corte o cheque especial e dê um tempo nos gastos, mesmo os pequenos, até quitar tudo. Logo você vai notar que dá não só para guardar algum dinheiro como vale a pena aprender um pouco sobre investimentos e quem sabe faturar mais alto.

4. Aprender a cozinhar um prato exótico seja você daquelas que não gosta nem de esquentar água no fogão, seja você do tipo prendada, preparar uma refeição bem distante do seu dia-a-dia é uma experiência interessante. Se tiver um curso ao seu alcance, melhor ainda. Nessas ocasiões, as aulas vão além da receita e ensinam sobre a história do prato e do país a que ele pertence , afirma Amanda Collard. Mas você também pode fazer essa pesquisa sozinha e, depois, compartilhar tudo com os amigos, a família ou o namorado em volta da mesa.

5. Experimentar novidades na cama
seja com seu marido de 15 anos de casamento, namorado que ainda não fez 3 meses de relação namoro ou o pretendente que você nem lembra o nome completo, escolha um dia para soltar suas fantasias. Muitas mulheres morrem de ciúmes dos companheiros porque sentem vontade de experimentar coisas novas, não têm coragem e ficam com medo que apareça outra mulher que esteja disposta a tentar , analisa a psicóloga.

Então deixe os temores de lado e arrisque: use fantasias, sugira uma noite a três, tente novas posições, passe na sex shop e divirta-se olhando as novidades e escolhendo um brinquedinho. Viva seu desejo, transforme-o em realidade, você só tem a ganhar.

6. Despertar a artista em você todos temos dentro de nós um artista que vive querendo sair. Pois a ordem é liberar a criatividade. Que tipo de arte mais atrai você? Gosta de pintar, escrever, dançar, cantar, esculpir ou sair por aí com uma câmera digital e muitas idéias na cabeça?

Mesmo que nunca tenha tentado fazer qualquer uma dessas coisas, escolha aquela que mais te agrada e tente. Divirta-se comprando telas e tintas se for pintar, ou preparando um ritual para escrever, comprando uma roupa especial para dançar e por aí vai. O importante é criar um momento de conexão com seu lado artístico. Não se preocupe com a qualidade. Simplesmente faça e se divirta! , afirma Amanda.

7. Decretar um dia da beleza ou, se der, um final de semana inteiro! Neste caso não tem regra, pode escolher entre um período relaxante sozinha, para limpar o corpo e a mente, ou chamar as amigas e rir muito. , recomenda a life coach. Desmarque qualquer outro compromisso, deixe as crianças com os avós e tire o período só para cuidar de você.

Crie uma agenda da beleza de acordo com o seu orçamento: se estiver podendo, vá de SPA ou experimente um dos novos tratamentos que pipocam por aí. Se não quiser torrar tanto, marque cabeleireiro, prepare um banho de creme nos cabelos em casa mesmo, faça as unhas, deixe a depilação em dia, experimente máscaras faciais e novos tons de esmalte e maquiagem. Um banho de banheira cheio de espuma e uma massagem completam o pacote.

8. Planejar seu futuro profissional na correria do dia-a-dia, os planos futuros acabam ficando sem espaço entre uma reunião urgente e as contas a pagar. Tire algumas horas para pensar no seu crescimento profissional. Primeiro analise onde você está agora. Avalie se está ganhando bem para sua formação e experiência, se o atual trabalho traz satisfação e novos desafios e se existe espaço de crescimento.

Se a resposta for não, comece a planejar seu próximo emprego. Veja também se não é o caso de se atualiza, fazer um curso, uma pós ou uma especialização. Pesquise empresas onde gostaria de trabalhar, refaça seu currículo, reinvente-se e, se preciso, procure ajuda de uma empresa de recolocação profissional , orienta Amanda Collard. Pense também onde você gostaria de estar daqui a cinco anos e faça um planejamento realista para chegar lá.

9. Descobrir uma nova atividade física a ordem é: mexa-se! Mesmo que você já freqüente a academia, experimente algo novo. Pode ser uma aula que você nunca pensou em fazer, mas que parece até interessante. Vale ainda se inscrever para uma prova ou campeonato do esporte que você já pratica. Se está há algum tempo parada, aproveite para tentar uma modalidade diferente das que já praticou.

Cogite tentar um esporte outdoor, como trekking, corrida, escalada ou surf. Se não for a sua cara, dê uma busca nas academias e veja quais as novidades e escolha: aulas de dança, boxe, localizada, spinning. Vá primeiro com o intuito de apenas experimentar, curtir o dia. Mas, se gostar, não fique pensando: matricule-se e aproveite.

10. Ser mais zen O estresse tem conseqüências terríveis, de doenças ligadas ao coração até distúrbios como depressão. Como hoje tudo é corrido e não há como fugir das pressões corriqueiras, é preciso encontrar momentos de paz e relaxamento dentro e não fora de você , sugere Amanda.

Aprender a meditar seja andando ou sentada num cantinho especial da sua casa- é uma idéia. Mas fazer aulas de yoga ou tai-chi, por exemplo, ajuda bastante a se reequilibrar, além de trazer benefícios físicos. Até mesmo desligar o celular, ouvir música ou ler um livro por meia hora já ajudam a reencontrar nosso centro , ensina a terapeuta.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Tá para baixo?


Injeção de ânimo

por Rosana F. 

Até a mais confiante das mortais já teve lá seus dias de baixa autoestima. O chefe reclamou? A calça jeans não entra mais? O namoro acabou? Diversos motivos abalam o amor-próprio e nos fazem questionar se temos mesmo valor. A resposta é: claro que sim! Para quem está com dificuldade de enxergar isso, aí vão 12 sugestões de psicólogos e de gente como a gente para dar uma turbinada na sua autoestima.

1. Pense positivo: "Palavras e pensamentos têm poder. Por isso, tente colocar palavras de otimismo na sua cabeça. Pensar que você vai vencer, sim, e que isso depende exclusivamente de você! Encontre essa força dentro do seu interior. Se ame!", diz a usuária do Bolsa de Mulher Angel de Personalidade. Estou pensando em voltar a escrever um diário, acho que só pensar positivo não está me ajudando... preciso por para fora!

2. Admire-se: "Se olhar no espelho todos os dias e se achar o máximo - mesmo que comece fazendo de conta, pois aos pouquinhos vamos nos acostumando com a idéia e vamos aprendendo a valorizar nossas qualidades e a não dar tanto valor às imperfeições", sugere Elen Louise, professora de artes sensuais.  Já comecei pintando o cabelo, estou tentando emagrecer (já consegui 1k) mas a beleza interior tá difícil...

3. Divirta-se: "Faça o que você mais gosta, saia com as amigas, vá ao cinema assistir a uma comédia, coma um big sorvete, transforme-se num salão de beleza, vá malhar, compre uma roupa nova, um sapato... Procure fazer parte de um grupo de artesananto, da sua igreja, de estudo, de autoajuda, um grupo que entrega sopa aos desabrigados, que faz visita aos velhinhos e crianças abandonadas - existem muitas opções. Isso vai fazer bem pra você, chamará atenção de quem não te valoriza e o resultado é que você sai ganhando muito", diz a usuária do Bolsa Spazzo Belíssima. Estou sentindo falta do artesanato, mas tô sem tempo... Conseguimos ir ao cinema ontem, mas quem mora na minha cidade sabe que é muito mais programd de índio do que diversão....

4. Reserve um horário para você: "É importante que a pessoa, homem ou mulher, tenha um horário só para ela, em que ela vai se cuidar, pintar a unha, cortar o cabelo. Se cuidar mesmo", lembra a psicóloga Patrícia Madruga. Nota mental, irei pintar as unhas toda 6ª feira.

5. Faça exercícios físicos: "Malho de segunda a sexta e notei resultados em um mês e meio! Recomendo a todas porque, além de fazer bem à saúde, levanta (e muito!) a nossa autoestima!", garante a usuária do Bolsa Nuh Quintela. Não gosto de malhar, nunca gostei e para falar a verdade não sinto falta....

6. Não se compare às musas de Hollywood: "Jamais se comparar com mitos de sensualidade que sejam muitos distantes de seu biótipo. Ao contrário, buscar as que sejam mais próximas e procurar se espelhar nelas para desenvolver seu sex-appeal", sugere Elen Louise, professora de artes sensuais.

7. Seja a sua prioridade: "Coloque-se em primeiro lugar. Cultive sempre o amor próprio, seja feliz consigo mesma. Curta tudo que puder. Evite sofrer", diz a usuária do Bolsa Citoprev63.

8. Liste suas qualidades: "Fazer uma lista dos próprios méritos - ler e pensar várias vezes por dia nas qualidades que constam nessa lista - ajuda a melhorar a autoestima", sugere o psicólogo Ailton Amélio, no livro "Relacionamento amoroso: como conquistar sua metade ideal e cuidar dela". Vou fazer isso com o diário...

9. Dê uma festa:
 "No meu último aniversário fui tão paparicada por amigos e conhecidos, parecia que eu tinha esquecido como é essa sensação gostosa. A autoestima foi lá em cima", conta a usuária Juy Paes. Não gosto de comemorar aniversário, mas quero fazer uma festinha com amigos sim... tô precisando socializar...

10. Conte com os amigos: "Em momento de baixa autoestima é importante focar no relacionamento social, porque os amigos dão uma força e ajudam muito a sair dessa", sugere a psicóloga Patrícia Madruga.

11. Faça um curso em uma sex shop: "Mesmo tendo muita vergonha, um dia resolvi fazer um curso dentro de uma sex shop! Me vi entrando sozinha em um deles e adorei!!! A decoração é linda, as pessoas têm um super alto-astral. Comprei várias coisas e meu namorado adorou a idéia. E ainda fez um bem pra autoestima", diz a usuária Rhburim.

12. Invista na underwear: "Usar sempre belas lingeries, independente de ter um encontro amoroso ou não. Se apreciar numa bela lingerie ajuda a mulher a se sentir mais bela, desejável e confiante", garante Elen Louise, professora de artes sensuais. 

fonte:http://www.bolsademulher.com/amor/injecao_de_animo-90673-1.html

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Ser mãe

Você já ouviu ou leu isso milhares de vezes... O que é ser mãe? Ser mãe é algo maravilhoso, indescritível!
Então você lê textos, depoimentos e acha lindo as declarações sobre maternidade, mas isso não é nada!
Quando você é mãe, você entende os textos, se coloca no lugar nos depoimentos ... se emociona com cada palavra...
Ser mãe é isso mesmo... é um turbilhão de emoções!
Você não sabe que está grávida, segue sua vidinha sem preocupações... mas basta um exame para mudar sua cabeça e sua vida! Você não sente nada diferente, mas tudo mudou...
E de repente você ouve um som que nunca mais sairá da sua cabeça, uma batida que não te faz dançar mas mexe com você... Sim você tem uma vida pulsando dentro de você, é real agora. É um amor, uma preocupação e você nem sabe seu nome ou rosto. Na verdade não sabe nem se é ele ou ela....
E você faz planos para aquele serzinho, e se pega pedindo a Deus que abençoe aquela criaturinha tão indefesa mas já muito amada...
Agora você o sente mexer, é como se agora vocês pudessem se comunicar. Quando nasce, você não acredita que conseguiu gerar uma pessoa tão linda, tão perfeita.... Seu filho!
Tem dias que custo acreditar que possa existir tamanha felicidade e peço a Deus para não me tirar essa dádiva de ser mãe dessa pessoinha linda ...
Ser mãe é realmente ter o coração fora do corpo como diz o poeta, porque você não se preocupa mais com o seu coração você se preocupa com aquele que um dia você ouviu através de um aparelho e que agora te emociona cada vez que você o abraça.
Ser mãe é passar a noite em claro, mas o que te preocupa não é dormir pouco e sim como está o seu rebento!
Ser mãe, é procurar algo para você não comprar por não querer "pagar caro" e gastar muito mais com algo para ela.
Ser mãe é mesmo cansada deitar no chão, sendo pisada, mordida e mesmo assim inventar algo para brincadeira durar mais tempo...
Ser mãe é pedir um beijo, ser chamada de mamãe e mesmo não recebendo nada disso se derreter ao ver um sorriso e aí você percebe o quanto Deus é perfeito em toda sua graça....
Ser mãe .....

terça-feira, 5 de outubro de 2010

A importância de ler



Infelizmente a escola que deveria introduzir o hábito da leitura, o faz de forma que pareça obrigação. Temos obrigação de ler tantos livros durante o ano letivo, ler as matérias para prova(Lê-se decorar), ler...
Sempre gostei de ler, e quero criar esse hábito na minha filha. Acredito na leitura como fonte de informação e entretenimento.
“A leitura é uma fonte inesgotável de prazer mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede.” Carlos Drummond de Andrade
As pessoas têm que ter prazer na leitura, até para ler um jornal sobre atualidades e não só para ver a parte de televisão ou esporte!  Eu leio jornais, revistas, livros! Adoro ler, confesso que já li mais...
            Toda criança deve (ou pelo menos deveria) ter um pai, mãe ou avós contando historinhas seja para dormir, assustar ou só para distrair; Meu avô materno era um grade contador de histórias, mas não tive o prazer de ouvir nenhuma, ele sofreu um derrame e não falava e ficava numa cadeira de rodas prestando atenção em tudo. Lembro de um dia sentar em seu colo e contar para ele a história de Chapeuzinho Vermelho que eu sabia de cor. Ele devia achar graça da neta contando para ele histórias, mas acredito que também devia ficar orgulhoso, pois lembro que ele não gostava quando me interrompiam ...
Ao ficar mais velha continuei a gostar de ler, mas eu gostava de “devorar” os livros, queria acabar de ler o mais rápido possível e isso desagradava minha mãe que queria que eu fizesse serviços de casa.... (vai entender)
Na escola gostava tanto de ler, que lia os livros antes dos professores mandaram ler. E a moça da biblioteca tentava “alimentar“ minha sede. Assim abandonei livros de Machado de Assis e li os livros de Poliana  rs RS. Hoje em dia, temos a tecnologia a nosso favor, mas infelizmente as pessoas só querem saber de computador para joguinhos, conversas online (onde as pessoas escrevem muito mal diga-se de passagem) e sites de relacionamento...
“Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história.” Bill Gates
            Como Bill Gates mesmo disse se não lermos não seremos capazes de escrever, e essas conversas on-lines onde as pessoas buscam formas rápidas de escrever não ajudam em nada!
Adoro ler, não leio por obrigação. Ultimamente leio mais por diversão do que em busca de conhecimento.  E de vez em quando irei utilizar esse espaço para falar da minha leitura e compartilhar com vocês...

Se você gosta de ler mas acha caro ou difícil comprar livros, saiba que tem livros grátis para baixar em vários sites. Segue alguns:
Boa leitura....
Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem.” Mário Quintana

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Até quando os bons permanecerão em silêncio? por Flávio Lettieri

Estava à procura de um texto sobre a importância das eleições e como estão banalizadas... Acredito fortemente que as eleições não poderiam ser obrigatórias, aí esses candidatos teriam que fazer mais do que simplesmente falar "Vote em mim, porque sou legal!"

Achei esse texto do  Flávio Lettieri  e resolvi compartilhar. O texto está na íntegra e você poderá encontrar lo aqui  http://www.sommaonline.com.br/blog/ate-quando-os-bons


“O que mais me preocupa não é o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética. O que mais me preocupa é o silêncio dos bons.” Martin Luther King
Céu e inferno, Deus e diabo, anjos e demônios, Ormuz e Arimã, Osíris e Seth, Batman e Coringa, Superman e Lex Luthor, Luke Skywalker e Darth Vader, mocinho e bandido…
A eterna luta entre o bem e o mal, tão fortemente arraigada no dualismo de nossa cultura ocidental e com papel decisivo na formação de nossa personalidade, norteando nossos valores e modelando aquilo que compreendemos como certo e errado.
Aprendemos, desde cedo, a não fazer o mal e a não desejar para os outros o que não queremos para nós.
Somos fortemente influenciados pela ideia de que não pecar é o caminho para alcançar o céu. E, com isso, aprendemos, ainda que de forma sutil, que ser bom é não praticar o mal.
Considero inquestionável a importância desses ensinamentos básicos para a vida sadia no meio social e entendo que o mundo seria ainda mais embrutecido se não fossem esses mandamentos religiosos.
Todavia, acredito que isso é pouco. É preciso ir além.
Não basta não fazer o mal, é preciso fazer o bem.
Não basta termos uma postura passiva, de recolhimento e vigilância sobre os nossos pensamentos e desejos, para controlarmos os nossos instintos mais primitivos que possam nos levar a praticar o mal.
Precisamos ir além: exercitar a prática do bem, seja sob o manto da justiça, da caridade, da bondade, do amor ou de qualquer outra manifestação daquilo que é correto.
No mundo, os verdadeiramente maus são poucos. Pouquíssimos. Mas são capazes de produzir um estrago enorme. E tudo isso por um pequeno detalhe: porque os bons estão calados. Estão escondidos. Estão omissos, possivelmente porque estão apenas se esforçando para não praticar o mal.
Estamos em ano eleitoral.
É mais do que assustador, é uma verdadeira aberração política e social vermos alguns candidatos que nos são apresentados. Mulher Melância, Batoré, Tati Quebra Barraco, Marcelinho Carioca, Mulher Pêra (essa eu nem sabia que existia).
É mais do que triste, é uma vergonha para os bons, para os cidadãos honestos e cumpridores de seus deveres ver o bordão do Palhaço Tiririca: “Vote no Tiririca, pior do que tá não fica”.
A culpa disso não é dos maus.
Essa atitude oportunista daqueles que um dia tiveram seu lugar na mídia e que hoje querem ser os próximos a mamar no governo é culpa dos bons que estão calados ou até mesmo rindo da piada do palhaço que está fazendo todos de palhaço.
Pior do está fica sim. E pode ficar muito pior. O avanço do mal é diretamente proporcional à omissão dos bons.
Não podemos desistir. Não devemos nos calar. Não precisamos ser coniventes com os erros.
Fazer o bem não requer diploma, saldo bancário ou corpinho sarado. É uma postura. Uma atitude que se reflete em pequenos detalhes, no dia a dia, em casa, no trabalho, no trânsito, em qualquer lugar.
Fazer o bem é um exercício diário e constante. Não importa o tamanho do bem, o que vale é o exercício, a postura, a atitude.
Quando fazemos o bem criamos uma cadeia de fatos à nossa volta. Uma onda que se propaga e reverbera para todos os lados. Alguns falam em ação e reação, outros em reciprocidade, outros ainda em lei da atração. Sinceramente, para mim o nome da lei é o que menos importa. O que vale é fazermos o que precisa ser feito.
Pequenas ações podem mudar o mundo. Talvez não o planeta, mas, ao menos, o pequeno ‘mundo’ em que estamos inseridos.
É preciso ter força para suportar os abusos à nossa volta, mas é preciso coragem para fazê-los parar. O mundo espera isso daqueles que são bons.
Podemos fazer a diferença em qualquer lugar, afinal ser bom não é ser perfeito, mas é fazer a opção de querer melhorar a cada dia. De optar por fazer o que é certo, mesmo sabendo que todos, mesmo os bons, às vezes escorregam e caem pelo caminho.
Viver para fazer o bem, eis aí um bom desafio.
Um grande abraço