Google+ Followers

sábado, 28 de novembro de 2015

gravidez não planejada

Nem tudo na vida é planejado. Há coisas que nos pegam de surpresa, e trazem muita felicidade.
Um filho não planejado é um presente inesperado, dá um medo danado. É  uma alegria? Uma dádiva? Sim, mas é sobretudo : um susto!
Quando sua vida está estruturada num ritmo, essa mudança é assustadora. você já tem um filho, não é novidade, mas é uma mudança de ritmos, de prioridades... Tudo irá mudar novamente, e você tem que se adaptar.
 E não importa quantos filhos você tenha, cada um é único e vai despertar em você emoções sem igual. Receba este presente de Deus com muita alegria, entusiasmo e gratidão. Deus sempre escreve certo por linhas tortas, e jamais confiaria um dos seus pequeninos anjos nas mãos de alguém que soubesse que não seria capaz de amar. 

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Reflexão


Reflexão

O marido chegou para o pai e disse: Pai, não aguento mais a minha esposa
Quero matá-la, mas tenho medo que descubram. 
O senhor pode me ajudar?
O pai respondeu: Posso sim, mas tem um porém...Você vai ter que fazer as pazes com ela para que ninguém desconfie que foi você, quando ela morrer.
Vai ter que cuidar muito bem dela, ser gentil, agradecido, paciente, carinhoso, menos egoísta, retribuir sempre, escutar mais...Tá vendo este pozinho aqui? 
Todos os dias você vai colocar um pouco na comida dela. Assim, ela vai morrer aos poucos.
Passado os 30 dias, o filho voltou e disse ao pai: Eu não quero mais que ela morra! 
Eu passei a amá-la. E agora? Como eu faço para cortar o efeito do veneno?
O pai, então, respondeu: Não se preocupe! O que eu te dei foi pó de arroz.
Ela não vai morrer, pois o veneno estava em você!
Quando alimentamos rancores, morremos aos poucos. Que possamos fazer as pazes conosco e com quem nos ofendeu. 
Que possamos tratar aos outros, como gostaríamos de ser tratados. 
Que possamos ter a iniciativa de amar, de dar, de doar, de servir, de presentear...e não só a de querer ganhar, ser servido, tirar vantagem e explorar o outro.
Que o amor de Deus nos alcance todos os dias, pois não sabemos se teremos tempo de nos purificarmos com este antídoto chamado perdão.